Fluxo Sanguíneo e o Crescimento Capilar

Já citei na postagem sobre estrutura capilar, que o comprimento e espessura do cabelo depende da fase anágena do ciclo.

“ Quanto maior for a fase anágena maior e mais espesso será o fio”

Dessa forma, devemos sempre procurar métodos que aumente essa fase.
E nesse contexto, existe o Fluxo Sanguíneo, que está diretamente relacionado a entrega de de oxigênio e nutrientes ao folículo capilar. Assim, essa, relação é visivelmente evidente. Sendo que, existem diversos estudos demonstrando essa correlação entre o crescimento capilar, e redução da queda de cabelos, com o fluxo sanguíneo.

Vamos entender como funciona?

Anatomia

Os folículos capilares estão situados na parte inferior da derme, exceto no couro cabeludo, onde estão localizados na parte superior do tecido subcutâneo. Do qual, a parte inferior dos folículos capilares é envolvida por um rico plexo vascular, ou seja, a raiz capilar é essencialmente envolvida nos vasos sanguíneos. Além disso, existe o plexo radicular, no qual,  é o emaranhado de nervos que estão ligados ao nosso sistema nervoso. E são eles os responsáveis por fazer com que nossos cabelos “se arrepiem” quando está frio ou quando temos sensações de prazer e medo.

Os folículos capilares se reconstituem através do ciclo capilar, o que sugere a presença de células-tronco intrínsecas. Em contraste com pesquisas anteriores, que acreditavam que as células-tronco estavam região bulbar – isto é,  inferior – aos folículos capilares. Mais tarde, estudos demonstraram sucessivamente que essas células-tronco têm alta capacidade proliferativa e multipotência para regenerar não apenas os folículos capilares, mas também as glândulas sebáceas e a epiderme. A gênese dessas células-tronco é diretamente responsável pela nova formação capilar e pelo suporte dos folículos capilares.

Vamos falar dos Genes

Alguns fatores de crescimento celular, como VEGF, FGF-5S, IGF-1 e KGF, induzem a proliferação de células no folículo piloso e no sistema vascular, mantendo também os folículos na fase de crescimento. Por outro lado, fatores negativos, como o FGF-5, terminam a fase anágena, às vezes prematuramente.

Gene de crescimento de vasos sanguíneos

O fator de crescimento endotelial vascular (VEGF), é uma proteína sinalizadora produzida pelas células, cuja função é estimular a formação de vasos sanguíneos.

“Alguns estudos científicos sugeriram que pessoas com perda de cabelo podem ter menos vasos sanguíneos. Mas ninguém realmente mediu o grau de correlação entre o crescimento dos vasos sanguíneos e o cabelo, ou o que poderia causar o crescimento de vasos no couro cabeludo. ”- concluíram os pesquisadores quando compararam dois grupos de camundongos, um normal e outro geneticamente programado para produzir altos níveis de VEGF.

Os camundongos que produzem muito VEGF, tem maior quantidade de vasos sanguíneos, e os pelos crescem mais rápido e mais espessos nas duas primeiras semanas de vida do que os camundongos controle. Quando os camundongos normais foram tratados com um anticorpo que bloqueia a atividade do VEGF e depois foram raspados, seus pelos voltaram a crescer mais devagar e eram mais finos do que os não tratados.

Gene de estágio de crescimento mais longo

Além do fluxo sanguíneo, a ciência havia encontrado recentemente vários genes que afetam diretamente o comprimento do estágio anágeno e a transição para o catágeno (estágio de queda) de um folículo piloso. Nomeadamente, FGF-5S, fator de crescimento de fibroblastos 5, uma molécula cuja função normal é regular a progressão do folículo através do ciclo de crescimento capilar.

fluxo sanguíneo - pimpinela

O FGF-5 inibe o crescimento do cabelo, bloqueando a ativação das células da papila dérmica, transformando-as de anágena em catágena. No entanto, se inibido, o estágio anágeno pode ser estendido. O inibidor do FGF-5 foi encontrado em um extrato da raiz de Sanguisorba officinalis(Pimpinela), que, curiosamente, é utilizada em alguns remédios populares, que têm impacto no sangue. O bloqueio do FGF5 no couro cabeludo humano estende o ciclo capilar, resultando em menos queda capilar, maior taxa de crescimento capilar e aumento do crescimento capilar.

Concluindo, quanto menor for o suprimento sanguíneo, menor será o crescimento capilar. Como na ausência de fluxo sanguíneo adequado, os nutrientes – aplicados topicamente ou consumidos como parte de suplementos ou nutrição equilibrada – não atingem o folículo piloso, portanto, acabam “morrendo de fome”.

Como melhorar o fluxo sanguíneo

Tudo isso ajuda a proliferação de células-tronco e apoiam o crescimento capilar, além de fortalecer os folículos capilares existentes.

Referêcias

Fluxo sanguíneo subcutâneo na calvície inicial masculina

A alopecia androgênica é resultado de efeitos endócrinos na vasculatura?

Biossíntese do fator-5 de crescimento de fibroblastos humanos.


16 thoughts on “Fluxo Sanguíneo e o Crescimento Capilar

  1. Fiquei encantada com este post! Não sabia desses detalhes e eles são importantíssimos para a boa saúde dos cabelos! Muito informativa sua postagem!

    Um abraço!

  2. A massagem capilar é ótima para a circulação sanguínea do couro cabeludo msmo e é uma grande aliada para o crescimento capilar. Já a cafeina, não sabia que ajudava também no crescimento capilar. Adorei o post, super completo e explicativo!

  3. Meu cabelo tem um ótimo crescimento. Estou sempre massageando o couro cabeludo e tomo muito café, mas nem sabia que cafeína é tão bom para o crescimento dos fios…
    Muito esclarecedor. É muito importante prestar atenção no fluxo sanguíneo, pois até no crescimento dos fios ele interfere. Adorei o seu post!

  4. Este post é genial! Tanta gente fazendo sacrifícios para ter um cabelo grande ou para combater a calvície, quando na verdade as coisas são mais simples do que parecem. Muito bom!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: